Destaque:
Procure por Tag:

Como expandir sua criatividade

1/10
Please reload

A barriguinha depois dos 40: nossa batalha diária para evitá-la!

03/11/2015

O drama do ganho de peso após os 40 e da barriguinha que surge do nada, pode ser amenizado se a gente lembrar de que é um acontecimento meio que natural e que não poupa quase ninguém… Com o avançar da idade, é mais difícil emagrecer. O metabolismo torna-se mais lento, sendo por isso mais difícil queimar as gorduras acumuladas no organismo, principalmente perto da cintura. Assim, torna-se essencial a adoção de um conjunto de hábitos saudáveis, que ajudem a controlar o seu peso.

 

 

Caso não tenha esses cuidados, quando pretender emagrecer, mais tarde, será mais difícil e implicará maiores sacrifícios. No entanto, se você tem 40 ou mais anos, e quer perder aquele peso a mais, seja devido a motivos estéticos, seja por motivos de prevenção de doenças, então não se apavore. Apesar de ser um pouco mais difícil, não é nada impossível e dependerá única e exclusivamente da sua força de vontade, salvo em caso de algum problema hormonal sério que deve ser examinado pelo seu endocrinologista.

 

Se a sua maior queixa é a gordurinha que se acumula na barriga… De novo, você não é exceção e por isso fica mais fácil dar um conselho: o seu primeiro cuidado deve ser seguir uma dieta equilibrada. Através de uma alimentação correta e saudável, você poderá fornecer todos os nutrientes necessários ao funcionamento do seu organismo, mas diminuindo nos nutrientes energéticos, para que o seu corpo seja obrigado a ir buscar a energia em falta, junto às reservas de gordura acumuladas. Como o seu metabolismo vai tornando-se mais lento com o tempo, o rigor com que segue estes cuidados, vão fazer toda a diferença entre perder algum, ou muito peso.

 

Empregos estressantes, que deixam pouco tempo para que se pratiquem as duas horas e meia de exercícios físicos semanais recomendados, além de muitas refeições feitas na rua, que muitas vezes têm alto conteúdo calórico – esse estilo de vida, comum a muita gente, faz com que aumente a gordura abdominal no corpo. A má notícia é que o excesso de peso, especialmente na cintura, eleva os riscos de males cardíacos, derrames, alguns tipos de câncer e diabetes tipo 2.

 

 

Um hábito fundamental para que a perda de peso seja efetiva é o exercício físico. Se o seu corpo tem mais dificuldade em queimar a massa gorda, então você poderá compensar com exercício físico regular, moderado e adequado à sua forma física. Caminhada e corrida, Pilates, dança e natação são os exercícios mais indicados. Se você gosta de pedalar essa é outra atividade indicada.

 

Outro cuidado que deve ser diário, é a ingestão de água em quantidades apropriadas, normalmente entre 1,5L e 2L por dia. Sendo o corpo humano constituído 70% por água, para que este funcione sempre em pleno vapor, se a gente fornece a quantidade necessária deste precioso líquido, tudo anda melhor. A água é essencial no funcionamento, na regulação, na reconstrução e na proteção do organismo, tendo por isso um papel preponderante num emagrecimento saudável e eficaz.

 

 

Medida de cintura
Muitas dessas dicas são de senso comum, mas a grande questão é saber quando agir – e fotos muitas vezes são uma ferramenta útil, por evidenciarem as diferenças na barriguinha em diferentes períodos da vida. Dói admitir a diferença, mas elas podem ajudá-la a agir. O passo seguinte é medir a circunferência abdominal, um importante indicativo de quão saudável estamos.

 

O Fórum Nacional de Obesidade britânico diz que uma cintura com mais de 88,9 cm entre mulheres e 102 cm entre homens representa “um risco substancialmente maior” de desenvolver problemas do coração e diabetes tipo 2. Mas mesmo uma circunferência abdominal de 81,3 cm para mulheres e 94 cm para homens traz riscos à saúde. O motivo, dizem especialistas, é que o acúmulo de gordura na barriga faz com que as artérias se estreitem, algo que não se observa tanto em outras partes do corpo.

 

Segundo os estudos, todas as pessoas deveriam manter sua medida de cintura em menos da metade de sua altura. Isso significa que um homem de 1,82 m de altura deve ter uma cintura menor que 91 cm; uma mulher de 1,62 m não deve ter cintura maior do que 81 cm.

Músculos
A “gordura boa”, que todos temos quando somos bebês, declina periodicamente ao longo da infância. Ao chegarmos à meia-idade, ela é substituída pela “gordura ruim”. A idade também leva à perda de massa muscular, o que faz com que diminua nosso consumo de energia (tecidos adiposos, de gordura, necessitam de menos caloria para manter suas funções em comparação com os músculos). Muitas pessoas se tornam menos ativas nessa idade. Se você está queimando menos calorias e não muda sua dieta, vai ganhar peso. Mudanças hormonais também influenciam a distribuição de gordura no corpo, e se torna mais provável seu acúmulo no meio (cintura e quadril).

 

Como facilitar o emagrecimento depois dos 40

Uma dica importante para quem pretende emagrecer aos 40 é a inclusão na dieta de substâncias que permitam aumentar o seu metabolismo. Alguns alimentos ajudam a melhorar o seu metabolismo são por exemplo o chá verde, o azeite, canela, pimenta, frutas secas.

 

 

Um cuidado extra a se ter, quando buscamos emagrecer aos 40, é incluir na dieta um grande número de antioxidantes, como o gengibre, que além de ajudarem a prevenir algumas doenças, combatem o envelhecimento precoce. Buscar atividades mentais como a ioga ou o Tai Chi Chuan, também retardam o processo de desaceleração do metabolismo. Profissionais como um nutricionista e um preparador físico, ou um coach, podem auxiliá-la nisso, mas tenha sempre a aprovação de um bom endocrinologista, para afastar suspeitas de distúrbios hormonais ou de tireóide.

 

Fontes: Barrigalisa| Boa Forma Fotos: GoogleFreeShare

matéria do site: www.fabianascaranzi.com.br

 

Please reload