Destaque:
Procure por Tag:

Como expandir sua criatividade

1/10
Please reload

É possível ser feliz sozinha

29/06/2015

Não abra mão de ter um tempo só para você. Além de saudável, essa pausa do mundo lá fora pode ser uma delícia!

 

 

Estar ou ser sozinha não é necessariamente sinônimo de solidão. Pelo contrário, a gente não pode (nem deve) se isolar de tudo e de todos sempre, mas tem momentos que a gente precisa dar um tempo do barulho externo para escutar a si mesma. No meu livro “Mulheres Muito Além do Salto Alto”, converso com a psicoterapeuta Elisabeth Furigo sobre a importância de ter um tempo só seu.

 

Ficar sozinha é saudável
Elisabeth me garantiu que a solidão só se torna doentia quando leva a pessoa ao isolamento, ou ao contrário, ao lançá-la compulsivamente a relacionamentos indiscriminados. Porém, existe aquele tipo de solidão que só vem para fazer o bem. “A criativa, por exemplo. São nos momentos em que você está sozinha que as melhores ideias surgem e levam você a realizar seus sonhos e projetos.” Para examinar-se, às vezes, é preciso se afastar, fazer regastes, estabelecer limites.

 

Você pode ser feliz sozinha
Nem toda pessoa acompanhada é feliz. “O necessário para a felicidade é saber ficar só”, explica Elisabeth. Quando temos coragem e oportunidade de chegar ao fundo do poço e de lá dar a volta por cima, sabemos, então, o quanto são importantes espaços para estarmos sós e centradas.

 

Quando acionar o botão de alerta
De acordo com Elisabeth,
a solidão só passa a ser vista como um problema quando a mulher não escolheu estar sozinha, mas se viu colocada nesta situação. Isso implica em isolamento, dificuldade de criar vínculos e se comunicar, sofrimento e depressão.

 

Solidão e autoconhecimento
Estamos tão acostumadas a viver em uma sociedade onde a mulher tem sempre que ser uma pessoa esclarecida, ser politicamente correta, controlada e ter todas as suas iniciativas transformadas em um obras-primas, né? E quando não correspondemos às expectativas acabamos nos sentindo frustradas. Afastar-se, viajar sozinha, caminhar sozinha, sentar sozinha na varanda, não porque você não seja capaz de estar com outras pessoas, mas para buscar seu próprio sentido de inteireza é uma ótima forma de examina suas circunstâncias mais profundas. Experimente: o exercício vale a pena!

 

Matéria do site: www.fabianascaranzi.com.br

Tags:

Please reload